Eventos


Voltar

20/04/2020

As mudanças que ocorrem na vida dos adolescentes é normal

A adolescência é o período de transição entre a fase infantil e a vida adulta. Inclui algumas grandes mudanças no corpo e na maneira como o jovem se relaciona com o mundo.

Muitos já passaram dessa fase e estão na vida adulta, outros chegarão em breve, mas o que sabemos que é uma fase nova na vida dos pais e dos próprios adolescentes.

Mudanças corporais, na voz, no estilo de se vestir e de se comportar fazem parte desse processo de mudança. A privacidade, tão desejada por eles, o pensamento preto no branco e as descobertas sexuais, bem como a vivência de novos amores também englobam esse novo ciclo que se inicia.

O texto dessa matéria é da psicóloga e apoiadora da Mapear, Ana Carla Missura da Silva.

Entendendo e superando a adolescência

A adolescência é uma fase marcada por transformações físicas, sociais e emocionais. Frente a tantas mudanças, como devemos nos portar? O que fazer para passar por essa fase sem grandes prejuízos? Vamos falar sobre isso.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a adolescência se refere ao período de 10 a 19 anos de cada indivíduo.

No que se diz respeito ao ponto de vista físico, as mudanças no corpo ficam mais aparentes a partir dos 12 anos, quando há uma grande transformação. Sob a percepção psicanalítica, existe um “luto” do corpo infantil, onde o corpo se modifica independente da vontade, o que causa desconforto e em alguns casos, revolta.

As mudanças sociais também são muito desafiadoras, afinal a adolescência é uma fase de afirmação de nós mesmos, por vezes, transitamos entres grupos diferentes até nos encontrarmos onde há maior identificação e aceitação entre todas as partes.

Nota-se também uma preocupação muito grande com a aparência nesta fase do desenvolvimento, fator relevante para aceitação de nós mesmos para o longo de nossa vida.

O fato de não ser sempre aceito como quer, pode causar revolta e esse sentimento deve ser compreendido pelos adultos como normal e transitório, afinal são muitos os questionamentos que cercam o adolescente, podem querer mudar de companhia sempre, seguir outras crenças religiosas, gostar de algo que não gostava antes, e tudo bem, essa fase também passa.

Quanto aos aspectos emocionais, talvez esses sejam os mais desafiadores da adolescência, pois o adolescente pode ser incompreendido e muitas vezes ser rotulado de chato, mal educado ou revoltado, mas na verdade, como já falamos por ser uma fase de transição, nem o próprio adolescente consegue se expressar da melhor forma, levando assim, a uma conclusão de identidade precipitada por ele mesmo ou pelas pessoas que o cercam.

Quanto aos pais ou responsáveis, devem ter calma e uma dose extra de paciência. Podem ouvir mais o adolescente, afim de que os compreenda e conheçam mais os gostos e preferências deles. A imposição de regras pode ser um fator negativo na convivência, sugiro diálogos e atividades conjuntas. Demonstre respeito pelo o que o adolescente acredita e tente mostrar o seu ponto de vista de pessoa adulta e por já ter superado esta fase de transição de uma forma positiva e que pode até servir de exemplo. Acredito que  terão mais sucesso no contexto familiar e/ou social. O limite pode e deve existir, mas a forma com que esta regra é imposta, pode fazer toda a diferença no convívio e na aceitação por parte dos adolescentes.

Todas as fases da vida devem ser leves e tranqüilas, por isso as conversas e trocas de experiências podem ajudar muito nos momentos de dúvidas, solidão e afirmação de nós mesmos. Ao menor sinal de sofrimento, devemos buscar ajuda de uma pessoa adulta de confiança ou um profissional que possa orientar o adolescente em seus questionamentos e ver perspectivas de que dias melhores virão e que todas as fases passam, inclusive as difíceis.

Ana Carla Missura da Silva

Psicóloga- CRP 06/118393

Telefone: 19 – 99398 2798

E-mail: anacarlamissura@gmail.com


Mapear- Associação Mobilizando Amigos pelo Amor

Alamenda José Fagiolo, 245- Domingo de Syllos- SJ do Rio Pardo-SP

Tel: 19- 3680-0809- 98975-3150

Site: www.mapear.org.br

Facebook: @ongmapear https://www.facebook.com/ongmapear/

Instagram:  @ongmapear https://www.instagram.com/ongmapear/

Youtube: ONG Mapear https://www.youtube.com/channel/UCNQmijloptlMQ_cGNLyVMjA

Para Doar: http://mapear.org.br/doacao